sábado, 31 de março de 2012

Desabafo!


Oi gente tudo bem? Estava com saudades de escrever no meu Blog... Desculpe a demora de postar. Demorei um pouco por causa do trabalho e também porque esse assunto chamou demais a minha atenção ultimamente. Mexi bastante neste texto para organizar as ideias. Considerei importante colocar o dedo na ferida nessa situação delicada. 


Estrear um espetáculo é muito bom!
 São meses de ensaios, e se você for o criador ou co-criador como muitos bailarinos contemporâneos são, participou de toda a produção do espetáculo, da escolha das músicas, a leituras e construção de células coreográficas, é melhor ainda!
 È um alivio, pois toda a montagem acabou. Agora é rever uma coisa ou outra e quem sabe mudar. Se precisar.
 Esse momento é bom e é importante dividir com todos. Todo Artista divulga seu novo trabalho com a ajuda de e-mails e telefonemas, além do material de divulgação, para todo mundo conhecido e desconhecido: família, amigos próximos ou distantes, amigos de Dança ou de outra área Artística, pessoal do trabalho, alunos, amigo dos amigos, namorado e assim por diante. O Artista divide o seu trabalho com a platéia. 
 Ninguém pode convidar um amigo para ver seu trabalho no escritório, no hospital ou na loja, por exemplo, mas o trabalho do Artista é para todos. È neste momento que as pessoas podem conhecer seu trabalho.
 Após a apresentação ao arrumar as coisas e sair do teatro você se pergunta: “Cadê aquele monte de gente que convidei?” E, algumas vezes, é triste a constatação: NINGUÈM apareceu. 
As pessoas não vão porque não tem o hábito de ir ao teatro ou porque não considera importante assistir o trabalho de alguém que conhece? 
 Tenho certeza que muita gente da Dança ( ou Não) passa ou já passou por isso. E é uma situação tão freqüente que nem podemos imaginar.
 Dias depois, alguém pode perguntar como foi e algumas desculpas como: “Não deu... choveu”, “Puts é mesmo, esqueci”, “ Ah, eu tinha trabalho pra fazer”, são normais (até aquele que considerou que você estava dando em cima dele). Sem graça você responde: “Tudo bem”. Tudo bem mesmo... Ninguém é obrigado a ir.Mas olha o que aconteceu comigo uma vez:
 Depois de um tempo, conversando com uma amiga, num dia qualquer, escutei e vi minha amiga toda deslumbrada porque viu um Artista famoso. Ela disse que ele é muito talentoso (mas não conhece o trabalho do Artista, pois nunca viu). Então, estranhando essa atitude, respondi que artista eu também era, e ela respondeu: “Você é autista? hahahah” 
   (??????) Qualquer pessoa se sente desrespeitada com isso!
Porque uma pessoa que aparece na televisão é mais Artista que você, que trabalha tanto quanto a outra pessoa? A diferença é o veículo?
 A TV traz fama. Porém, parece que somente a fama é valorizada, a qualidade do trabalho não conta. (senão muita gente não faria sucesso).
Não sei se ajuda fazer esse desabafo/reflexão. O que eu gostaria de dizer aqui, é que as pessoas respeitem o Artista que não é famoso. Fama não significa qualidade. 
 O convite para conhecer o trabalho é para todos. Um convite é para ver a obra, conhecer o trabalho, não um cartão de aplauso individual.
 Se alguém consegue admirar taaaanto um Artista que não (te) conhece e que você não viu o trabalho dele, então é capaz de valorizar aquele que você conhece. Que você viu a luta diária pra estudar, ouviu os desabafos que a Empresa ainda não pagou, que foi uma dificuldade conseguir o figurino para a apresentação, que está ouvindo o coreografo berrar impropérios na busca por perfeição, e outras coisas mais que a maioria das pessoas desconhecem porque não tem interesse em ouvir... ( Até porque temos que ser humildes, senão, falam que somos metidos demais). Isso não parece nem um pouco glamouroso, mas é todo o caminho até o trabalho pronto! Àquele que você pode assistir!
 Desculpe o desabafo. Hoje é comum discutir sobre como atrair a platéia, pois queremos ir além, atingir pessoas que não conhecemos, mas está difícil também, trazer ao teatro quem conhecemos.
 Ninguém é obrigado a assistir ao espetáculo. Todo Artista tem consciência disso. Mas respeite-o.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 24 de março de 2012

Minha Singela Homenagem!


Pois é Queridos, ontem foi-se um grande Artista! 
Deus deve estar muito feliz pois muita gente boa e Mestres andam partindo para o lado de lá... René Gumiel, Michael Jackson, Merce Cunningham, Pina Bausch entre outros!

Pessoas que a gente pensa que não morrerá nunca.Talentos que influenciaram muitas gerações e fizeram história! 
E agora nosso Chico Anysio... 

Chico Anysio obrigada por deixar minha infância feliz e dividir com a gente todo o seu Potencial Artístico. 
Você  será copiado e será referencia para muitas gerações! Um Grande Mestre!

Muito obrigada!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Eu voltei...


Minha gente, tirei a Tala! Meu pé está um pouco bobão, mas nada que uma água quente não resolva.

Fiquem atentos pois teremos reposição nos CESAS. O pessoal já está ligando pra avisar as datas e horários:

  • Pessoal da manhã, a aula começa 30 minutos mais cedo;
  • Pessoal da tarde reposição no sábado;
Liguem nos CESAS ( caso tenham dúvidas) pois começaremos nesta semana!

Bjo minha gente! Temos muita coisa pra fazer!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 21 de março de 2012

Mensagens Do Corpo


  Boa noite queridos! Já é provado cientificamente que o corpo somatiza emoções, sendo elas positivas ou negativas. Sei que a Dança ajuda no processo de cura, canaliza emoções e trata, também, dos aspectos psicológicos do ser humano.
   Recebi este e-mail da minha prima que faz faculdade de Enfermagem. Não sei onde é esse consultório médico com este Espaço terapêutico, também não conheço o autor, mas aplaudiria de pé! 
   Recomendaria que as pessoas Dançassem mais!


"Aviso escrito na porta de um consultório médico.....Fantástico!!..... Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico. 


 O resfriado escorre quando o corpo não chora. 
 A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
 O estômago arde quando as raivas não conseguem sair. 
 O diabetes invade quando a solidão dói. 
 O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
 A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
 O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar. 
 A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável. 
 As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
 O peito aperta quando o orgulho escraviza.
  O coração enfarta quando chega a ingratidão.
 A pressão sobe quando o medo aprisiona. 
 As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
 A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade. 


 Preste atenção! O plantio é livre, a colheita, obrigatória ... 
Preste atenção no que você esta plantando, pois será a mesma coisa que irá colher!!
 Normalmente acontece 3 dias após o "acontecido" descubra o que te prejudicou coloque para fora, em conversa com amigos ou com um profissional, que você se cura!!!
 Assim sendo, desejo que você se cuide, porque sua saúde e sua vida dependem de suas escolhas !!!
 Escolha ser feliz !!!"


Lindo,né gente?  Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 20 de março de 2012

Vida de Dançarina 2


   Vida de dançarino/bailarino ( usarei hoje essa maneira de escrever, mesmo não gostando dessa separação, pois a rotina é a mesma) é recheado de muita aula, muito ensaio, muito estudo teórico e diversas apresentações.

   Além desse trabalho, também temos o trabalho com nossos alunos, em projetos e academias. As aulas não param. 

    No fim-de-semana que você descansa... lá está o Artista, TRABALHANDO!

  Por conta desta rotina muito corrida, é comum ocorrer lesões ou dores insuportáveis. O importante neste período é descansar o corpo. Muita água quente, ou muito gelo ou muito gelol. 

   Entendo que é difícil pois nossa carga de trabalho é corrida e recebemos nosso salario pela metade quando essa pausa acontece - a contra gosto- mas faça isso. Cuidar, é melhor que deixar a lesão ou a dor ficar crônica. Todo risco deve ser evitado. Cuide do seu corpo. Você só tem este.

     Ah, de preferência não fale ao celular enquanto anda (como eu fiz) pois você  pode pisar num buraco e ter uma entorse (como aconteceu comigo ontem!). 

     As calçadas de São Paulo estão uma vergonha e um perigo para toda a papulação...

 Um recadinho para meus alunos!

Queridos alunos!
Nessa semana não haverá aula, pois torci meu pé e estou até o fim dessa semana com tala.
Bom descanso e até semana que vem!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 17 de março de 2012

Vida de Dançarina


Ola, td bem? Este post não é nenhuma reflexão, ou de repente pode até ser.

  Estou ensaiando para a nova apresentação da Semana Cultural da FPA que acontecerá em Maio, e estou gostando muito. É uma peça que abordará a multiculturalidade das danças do Oriente e Ocidente.

  Quando nos envolvemos com aulas e apresentação dos nossos alunos, esquecemos um pouco de nós mesmos (Bem, isso acontece comigo...).

   Agora de volta aos palcos... Bom ensaiar e a aprender novas coreografias, desafiar o corpo a novas técnicas, ouvir músicas diferentes, tentar uma interpretação nova... Estou curtindo muito! E vou dançar, imagine só, Dança do ventre, Dança Hebraica, Dança afro, Samba e Balé Contemporâneo. Tudo no mesmo Espetáculo. Estava acostumada a dançar só Contemporâneo, uma coreografia neo-clássica ou um Flamenco! 

   É um desafio grande... pois é preciso pensar numa Dramaturgia,numa coerência entre as linguagens. Isso enriquece a Dança e o Dançarino que precisa ser versátil e ter o corpo preparado para essa "viagem".

   Hoje no palco, me sinto mais segura do que quando comecei. Consigo curtir em vez de ficar nervosa porque alguma coisa saiu errado. Minha interpretação está melhor, meu corpo responde ao que eu quero fazer! Sem cobranças exagerada.  Apenas Dançar. Simplesmente. Simples assim.

  A Apresentação será dia 7/5/12 no Teatro Ruth Escobar.  Logo divulgo mais informações! Boa noite!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 12 de março de 2012

Qual deve ser o salário de um Professor de Dança Licenciado?

Antes de mais nada, gostaria de agradecer a todas as pessoas que pude dividir essas inquietações delicadas. Falar de salário deve ser tratado com respeito. Não estou reclamando de nenhuma empresa que trabalho, pois sou tratada com dignidade e respeito por todas. Faço o meu trabalho com muito amor e dedicação, porém é um assunto que temos que discutir amplamente para quem está na área e para quem pretende entrar na área. Gostaria que outros profissionais e empresas pudessem trocar informações para enriquecer a discussão. Obrigada!

   Ultimamente, escutei muita gente falando que estão oferecendo cargos com carteira assinada e todos os direitos da CLT, mas reclamam de falta de profissionalismo, que alguns profissionais não querem trabalhar ou que falta mão de obra especializada. Fiz uma pesquisa com algumas pessoas, que como eu, procuram se adequar a realidade da profissão neste País. 
   Tenho certeza que isso é verdade, que falta gente com responsabilidade com a Empresa, com Arte, com a Sociedade e com Si mesmo. Como em todas as profissões.
    Mas quanto se paga por um professor de Dança hoje em dia? Eu gostaria de ampliar a reflexão para outros profissionais da área, mas não farei isso.
    O Profissional de Dança começa seus Estudos técnicos antes de entrar na Faculdade (nem médico faz isso). Vamos refletir então: 

 • Quanto tempo leva para um profissional da Dança se formar?
 Em média, 8 anos pelo menos numa Academia. Investindo em mensalidade, festival, taxa de espetáculo, teste, patner – quem for do Ballet-, figurinos, Workshop, book, vídeo... Tudo isso geralmente, antes de terminar o Ensino Médio. Com o patrocínio dos... Pais! 
  Depois de se formar, esse profissional quer trabalhar com Dança, não quer ser Vendedor, Atendente ou estudar Administração. Quer Dançar. Então começam os caminhos: Fazer testes em Cias e nada, participar de grupos sem patrocínio que também não pagam nada, fazer um solo, tampouco é valorizado, então... Partem para lecionar. 

• Qual a formação desse profissional? 
   Algumas academias formam Bailarinos/Dançarinos para Cias de Dança e não preparam seus alunos para lecionar ( alguns nem querem). Muitos destes, despreparados com a sala de aula, reproduzem o que aprenderam sem questionar o local que estão. Alguns procuram Dançar nas apresentações para mostrar que sabem fazer, pois para estes, os alunos estão “feios”. Recebem um valor x de hora/aula, pois ainda não são graduados. 
  (Vai uma dica: Temos que saber qual o público que estamos trabalhando e assim, focar as aulas. Qual o público que freqüenta um clube? O que eles esperam do curso? Qual o publico de uma oficina? De uma escolinha? De uma academia? È um curso de formação? Iniciação? Educacional? Terapêutico?).

• Ai “fez-se a luz”: A procura por uma Faculdade.
   Por falta de informação, muita gente anda procurando cursos de Educação Física sem saber que existem as Faculdades de Dança. E existem muitas nesse País! Pesquise!
   Na Faculdade abrem-se novos horizontes, muita reflexão, muita pesquisa cênica e teórica (para quem se interessar, pois para muitos é um tempo de fazer nada e ostentar muito). Descobre-se, também, que raramente as Prefeituras fazem concurso público nesta área, que são raros os profissionais de Dança Licenciados no País. Investiu-se um montão de dinheiro. Você Graduou-se. Parabéns! 

   Agora, pense nessa trajetória.

   Quanto você acha que seria o salário desse Professor Licenciado em Dança? Valor de hora/aula, por mês... Pense em um mínimo. (Lembre-se, o profissional de Dança Graduou-se e começou seus estudos antes de qualquer profissional que iniciou-se na Faculdade.). 
   As Empresas querem este perfil: Com Experiência, bem Graduado, com bom nível técnico e que trabalhe com todos os públicos, porém, querem pagar o valor de um profissional que acabou de sair da Academia.
  Qualquer profissional que teve essa trajetória e recebe pouco, fica muito insatisfeito. Não é fácil estudar tanto, tão poucos chegam numa Licenciatura e ainda receber o mesmo valor de hora/aula de um profissional que acabou de sair da Academia (que igualmente merece respeito e um salário digno).       
  Portanto, por favor, respeite essa trajetória, respeite o Profissional. Pague bem e merecidamente ao Profissional (Licenciado de preferência) que está na sua Empresa, antes de taxá-lo de preguiçoso, que não quer trabalhar, que falta profissionalismo e outras coisas. vamos aprender a negociar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 10 de março de 2012

A Bailarina Contemporânea nas aulas de Ballet Clássico



    Quando comecei a fazer Ballet, entrei numa sala de fase inicial, portanto, só tinha criança!

    Claro que fiquei muito desconfiada dessa situação, mas minha professora garantiu que no Ballet não devemos pular fases ( Ensino aprendido e posto em prática até hoje. Mas... pense bem, você acha mesmo que é só no Ballet que temos que ter essa postura? Tenho certeza que não!).

    Pois bem, fiz. E quanta dificuldade! Detestava olhar para o espelho e me ver completamente diferente, esquisita, fazendo movimentos rígidos, que não tinha nada haver com a filosofia do Contemporâneo. Com o estilo de Dança que escolhi como verdade e que me identificava.

    Eu estava precisando conhecer a Origem da Dança Cênica. Precisava entender tantas mudanças (Começou-se dançando em palácios reais e depois, passamos a dançar no chão...). Mudanças no movimento, vestimenta, filosofia, corporeidade. Mudança histórica, mudança do tempo.

    Com as aulas, meu corpo ficou mais ereto, meus braços com linhas harmoniosas e melhorou muito o meu equilíbrio. Saltos e giros eu já fazia no Contemporâneo, mas mesmo assim, ficava preocupada em saltar e girar no Ballet. E a preocupação me fazia... CAIR! A maior preocupação no Ballet é se a forma está harmoniosa (se o movimento está bonito) e confesso que isso é muito chato, pois não conseguia interpretar, dançar, o que sempre foi de suma importância para mim. Eu ia pra aula desanimada.

    Quando fiz Ballet na Escola Livre de Dança, o nível era intermediário/avançado e o Método diferente, com o Método do Klauss Vianna. Era um Ballet partindo da Consciência Corporal, respeitando seus limites. Isso me causou um choque, pois tinha acabado de terminar o básico numa escola tradicional. Eu fiquei bem desanimada com tantas mudanças. Esse Ballet da Escola Livre se adaptava melhor ao meu corpo, mesmo assim me sentia confusa, pois tinha que rever conceitos o tempo todo...

    Fui  procurar outra Escola –também- para fazer Ballet. E que correria! Meu corpo precisava se adaptar rápido. Mas quanto mais eu me estressava, menos curtia. E isso não foi legal!

    Percebi que para aprender Ballet temos que conhecer o limite do nosso corpo e respeitá-lo. Temos que respeitar nosso tempo, pois não é uma técnica fácil (qual técnica é fácil?). Muita gente dirá “Não Verônica, temos que ultrapassar os limites”, respondo: e ter lesões? Hum...

   Para chegar nessa fase percebi que o Ballet é uma técnica muito eficiente para refinamento dos movimentos, adquirir disciplina, musicalidade, equilíbrio... mas não é a única. E o pensamento de o Ballet ser referência para toda Dança, eu discordo. Não aprendemos a rolar no chão, sapatear, não tem trabalhos de tronco (até tem, mas são pouquíssimos), não aprendemos a improvisar (isso é um pecado mortal no Ballet), não existe trabalho de quadril, torções, cambalhotas, movimentos de mãos (livre) e muita coisa mais. E o bailarino precisa dessa versatilidade, para ampliar seu leque de possibilidades e ter um corpo acessível e versátil para um coreógrafo, para um projeto onde se incluem outras técnicas.

    Quando meu corpo começou a se adaptar ao Ballet (Também), senti muito prazer em fazer as aulas. Nem as aulas de ponta me incomodaram. E sabe por quê? Primeiro precisei entender que a Dança que eu gosto de dançar é o Contemporâneo. Como já disse anteriormente, essa é a minha verdade. Porém, não me cristalizei no que sabia para me sentir segura, senão, não aprenderia nada  novo. Quando você acredita na Dança que faz, conhece suas qualidades, benefícios e história você aceita fazer qualquer Dança sem preconceito. Porque sabe de onde partiu.

   Vejo muitos bailarinos em conflito, menosprezando as aulas (“Pra que vou fazer isso?”), duvidando da capacidade do professor, fechando-se cada vez mais para o novo em vez de estudarem! Esses, infelizmente, perdem a oportunidade de serem grandes Artistas da Dança.

Se você quer ser Artista da Dança, ESTUDE. Leia, pergunte, faça aulas diferentes, encontre dentro de você o que te move. Aprofunde-se sim numa técnica, mas não tenha preconceito. A Dança existe desde que o homem existe! Desafie-se!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 8 de março de 2012

ONDA LILÁS! 


AINDA É TEMPO DE DESEJAR UM FELIZ DIA DAS MULHERES A TODAS NÓS. QUE LUTAMOS TODOS OS DIAS PARA VIVER DIGNAMENTE, SER RESPEITADAS PELO QUE SOMOS E PELO  QUE ACREDITAMOS.
NOSSA LUTA É  CONSTANTE PARA VALER NOSSOS DIREITOS E CIDADANIA!
MULHERES, ACEITEM SOMENTE O MELHOR! QUE ENCONTRE BABA YAGA E VIVAM EM HARMONIA CONSIGO E COM O MUNDO!


BOA ONDA LILÁS PARA TODAS!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 4 de março de 2012

VOLTA AS AULAS!!!   Essa semana começam as aulas:


  •  Oficina de Ballet para crianças de 5 a 12 anos nos Centros  Educacionais.
  •   Também começam as aulas de Nivelamento de "Corpo e Aprendizagem" na FPA (Para alunos do I Semestre do Curso de Licenciatura em Dança na FPA).
  • Em abril as aulas no Projeto Vem Maria. Aplicação da minha Pesquisa!
Esse ano o público está bem variado, com turmas de adultos e crianças! Assim é que eu gosto!

                         BOM COMEÇO DE AULA PARA TODOS! 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 3 de março de 2012


"EU QUERO SER BAILARINA"



      Quando eu era criança queria ser secretária, professora, astróloga... E quando somos crianças nossos pais querem saber o que queremos ser quando crescer – dentista, advogada, médica... - meu pai um dia me perguntou e eu respondi “Eu quero ser bailarina” ele respondeu: “Ah isso não dá dinheiro”.
      Ao contrário de muitas bailarinas, não comecei criança, na minha casa não tinha nenhuma manifestação artística. Eu gostava de ver no Vídeo Show, a agenda cultural, para ver umas imagens de gente rolando no chão, saltando, o corpo caindo, uma luz colorida... E as aberturas do Fantástico?! Me deixavam totalmente ligada na TV. Dançava com a Xuxa o tempo todo. Sempre soube das coreografias e imitava tudo.
     Talvez percebendo essa minha vontade de dançar, aos 10 anos minha mãe me matriculou numa academia com aulas de Jazz. Não foi muito tempo, depois a academia fechou e minha mãe não me matriculou mais em nada. Até hoje não sei por quê. Adorava ir as aulas. Sentia-me diferente das outras meninas.
      Com 16 anos entrei numa outra academia e foi um sufoco convencer minha mãe a me matricular. Ela queria que eu fizesse piano, mas eu não queria, queria fazer dança. Isso durou muito tempo até ela me matricular.
      Dancei em alguns lugares na minha cidade mesmo, mas minha professora não tinha tanto conhecimento assim sobre a área. Por influência do meu ex-namorado da época, entrei na Fundação das Artes para fazer Ballet. Como não sabia nada do teste, me inscrevi numa Dança esquisita chamada “Moderno”.
      No dia do teste eu tremia muito, nem sei como faria o que era para fazer. Quando vi as sequencias.... “è isso” pensei “è isso que eu quero fazer”. Era a tal Dança que rolava no chão. Amei tudo! Fui pra casa queria mostrar a Dança pra todo mundo.
      No começo tudo era muito difícil, as meninas da turma eram formadas em Ballet, eu sentia que não sabia nada mesmo depois de fazer as aulas na academia. Porém, não fazia corpo mole. Rolava,caia,batia,trombava, doía, o joelho ficava roxo, o pé com calo, meu osso saliente da coluna inchava por causa dos rolamentos! Era bem difícil... Aliás, não aconselho ninguém a fazer corpo mole numa aula de Dança. Fazer Dança exige esforço e muito treino. (E trate seu corpo com amor, para evitar lesões. Lesões não devem ser troféu para nenhum bailarino).
      No dia da apresentação, lembro que o ensaio era a tarde no Teatro Paulo Machado de Carvalho, e não dava tempo de voltar para casa... Passei a tarde toda no Teatro assistindo as coreografias, reparando as professoras ensaiarem o pessoal. Fiquei  sozinha na platéia, apenas observando... E assim foram os meus anos (Total de 4) na Fundação das Artes. Sabendo da minha curiosidade, a professora nem se importava quando eu ficava atrás da coxia observando as meninas dançarem, até dizia: “Eh Verônica... só olhando...” Foram 2 anos de Moderno e depois de Ballet. Eu queria ser bailarina... bailarina Contemporânea!
      Hoje sei que Contemporâneo, Moderno e Ballet são da família de Danças Cênicas. Cada uma significando uma época e valores da sociedade, pensamentos de bailarinos, coreógrafos e pesquisadores. Este estudo é longo... Parece que quanto mais se estuda, mais coisas temos a aprender. Quanto mais se lê, mais temos que buscar.
       Portanto, quando escuto minhas alunas falarem que querem ser bailarinas, eu me pergunto em qual estilo que ela se identificará! Pois na Dança temos tantos caminhos, tantas possibilidades... e ás vezes estar no estilo errado pode frustar o caminho de uma possível artista.
      Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 1 de março de 2012

Roteiro Básico para assistir um Espetáculo de Dança


Olá amigos, como tem passado? Demorei um pouquinho para escrever mas estou aqui! Teríamos um roteiro para definir o que seria uma boa apresentação de Dança? Quem é da Dança pode dizer que sim, mas e quem não é? Pensando nisso ( e pensando nas dicas que dou para minhas alunas) decidi escrever esse roteiro básico para pessoas comuns, que não fazem Dança, mas gostariam de saber um pouquinho mais sobre essa Arte. Espero que essas dicas ajudem!

1. Quem vai se apresentar? Você verá uma Cia profissional ou um grupo Amador? São crianças, jovens ou idosos? Grupo Experimental, Espetáculo de Fim-de-ano de Escola ou encerramento final de Oficina? Veja a apresentação pelo nível que está. Não espere que uma apresentação de crianças seja com alto nível técnico. Ou que um grupo Experimental use um figurino que você não considera glamoroso. Não julgue, não crie expectativas. Mesmo uma Grande CIA de dança pode fazer um Espetáculo que você particularmente possa não gostar.

 2. Leia a Sinopse - A sinopse é o primeiro contado entre você e o que o grupo quer dizer com o espetáculo. Leia-o atentamente. È um ballet de repertório montado por uma Cia de Dança Moderna?È uma pesquisa?O trabalho esta em “processo”?Isso irá ajudar em suas interpretações durante a apresentação.

 3. O Ballet Clássico não é referencia para toda Dança – Estranho essa colocação? Acredite, não é! Cada Dança tem o seu contexto histórico, surgiu, também de um processo social, tem seus figurinos próprios, sua música, seu jeito de dançar. Não espere encontrar um bailarino dar 30 piruetas em um espetáculo de Dança do ventre! Nem ver se o pezinho em ponta num Flamenco ou contemporâneo. O que é regra para o ballet, ñ é regra para outras Danças. Sem preconceitos!

 4. Figurino – Sempre falo para minhas alunas: “O que é que os Bailarinos estão usando?” Não espere brilho num figurino de contemporâneo. Aliás, até hoje nunca vi um contemporâneo com brilho. Cores sim, brilho não! E nada impede que tenha, mas não é muito comum. Cada estilo de Dança tem a sua referencia de figurino.

 5. Cenário – Como é o cenário? Tem algum cenário?Os bailarinos estão fazendo alguma forma no palco?Esse cenário ajuda a complementar o que esta sendo apresentado?Amplia sua visão do que o grupo quer dizer com o espetáculo?O que parece para você?

6. Músicas – Qual o tipo de música? Colagem musical, sons, música Clássica, música popular, brega... a música te ajudou a sentir alguma sensação? Os bailarinos dançavam no ritmo ou fora dele?Se fosse fora do ritmo é a proposta do grupo?

 7. Solo ou grupo? Solos sempre existiram, do Ballet ao Contemporâneo, De Bailaoras Flamencas á Dançarinas do Ventre, entre outras. O que você prefere? O importante nesse caso é como se usa o espaço. Há muitos deslocamentos? Um grupo deixa o espaço bem ocupado, em um solo o espaço é onde este bailarino ocupa.

 8. Relacione o nome da apresentação com as Danças. Isso mesmo relacione o nome, com o que você esta assistindo (ás vezes participando). Relacione este nome em como se dança,qual é a música, como é o figurino, como se organizam no espaço, que sensação a luz e o cenário te remetem. Pense, analise,observe. Não espere nada pronto. A Dança te leva para algum lugar.

 9. Como o grupo se organiza no Espaço Cênico? O grupo pode dançar num bloco (todos juntos fazendo os mesmos movimentos), ou fazer vários desenhos no espaço, com entradas diferentes, simultaneidade, diagonais. Pequenos focos, corredores...

 10. O que você sentiu ao final da apresentação? - Depois de assistir um espetáculo de Dança, muita gente sente a necessidade de entender racionalmente alguma coisa. Isso não é necessário. A Dança é uma Arte abstrata. Alguns Espetáculos seguem uma linha cronológica – com começo,meio e fim bem definidos em ordem dos acontecimentos -, porém outros não. Alguns querem te mostrar estados de espírito, sensações, remeter a lembranças pessoais.

 11. Não desista se você não gostou - Isso mesmo! Você deixa de ir ao cinema porque não gostou de algum filme? Não. Então não deixe de ver dança porque você não gostou de alguma apresentação. Assistindo é que começamos a entender a linguagem, decodificar os códigos, perceber nuances... o olhar também precisa de treino. Não critique, aprecie! Bom Espetáculo!

Você tem alguma dica que ficou faltando aqui? Concorda ou discorda de alguma colocação? Fique a vontade para dizer. Até o próximo post! Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

#MeuDiárioFeminino (1) 1° seminário internacional de dança (1) 2015 (1) Agradecimento (2) alguns nomes da dança contemporânea (1) alunos (2) Amigos da ribalta (2) aniversário! (1) Ano Novo (1) apresentação (14) apresentação de trabalho (3) arteterapia (1) assédio moral (1) atualidade (1) aula aberta (2) aula semanal (2) aviso geral (1) bailarina de férias (1) Ballet Cinderella (1) Ballet Clássico (1) Ballet Stagium (1) benefícios da dança (7) Biblioteca Vila Floresta (1) Bienal Ibirapuera (1) Boas festas (1) Brasil! (1) cachê (1) camisetas do curso (1) campanha (2) cata preta (1) cavaleiros do zodíaco (2) cesas (15) Cia Artística Afro Sol (1) ciclos da vida (3) cinema (1) citação (1) coluna do blog (3) Coluna Ensaios (6) Coluna Registro de Atividade (9) comerciais (1) como usar (1) compartilhar (2) comportamento (1) concurso 2014 (1) conhecendo a blogueira (1) contato (7) Copa das confederações (1) coreografias (3) crianças (1) criatividade (1) critica (1) Curso (3) Curso de Dança e Feminilidade (20) curso on-line (1) Cursos 2014 (3) dança (4) dança contemporânea (9) dança conteporânea (1) Dança e Feminilidade (17) Dança Moderna (1) dança na TV (1) data comemorativa (9) data do Lançamento do livro e vernissage (4) datas (1) desafio Méliuz Startup (3) desânimo (1) Despedida (1) Deusa Afrodite (1) dia do bailarino (1) dia dos pais (1) dia dos professores (1) Dia Internacional da Dança (1) dia mundial da dança (1) dificuldades (1) dilemas da profissão (4) Ditadura Militar (1) divulgação (40) dúvidas sobre o vale dança (1) eleições 2014 (3) engraçado (1) Ensaios (3) ensino (1) escola (1) Espaço Shanti (2) Eu Louvo a Dança (1) evento (4) eventos (1) facebook (1) faculdade de dança (4) (1) feira de artesanato (2) FELIZ PÁSCOA (1) feminilidade (1) feminino (1) filme (2) filme de dança (1) final de módulo (1) foto (2) fotos (22) frases engraçadas (1) gosto (1) grupos de dança (2) heroínas (1) história (9) Homenagem (1) HOMENAGEM AO CHAVES (1) homens na dança (1) humor (1) I Workshop de Contemporâneo 2014 (1) II sorteio do blog 2014 (1) III Festival do Livro e leitura de Diadema 2014 (1) impressões (12) In memoriam (1) infra-estrutura (1) inicio de aulas (5) inicio de novo módulo 2014 (1) Inscrições Abertas (1) inspiração (1) leis dos profissionais de dança (1) leitura (2) lembranças (10) link de videos (1) livro (9) livros e filmes (7) manifestação dos bailarinos (1) Manifestação em São Paulo (2) máscaras (1) mercado de trabalho (9) momentos históricos (1) Movimento (1) novidades pessoais (7) novos horários (1) o que é dança? (1) Oficina (3) oficina de ballet (16) onde comprar (1) opinião (4) oportunidades (5) pagamento (2) palco (1) palcos (1) palestra (4) Palestra Dançar a Vida em Santo André (1) Papa no Brasil (1) parceiros do blog (1) páscoa (1) PCN de Dança (1) pensamentos (29) Pesquisa (4) Pós-Graduação em Arteterapia (3) Pré-inscrição de Dança e Feminilidade (1) produtos (1) profissionais de dança (1) Projetos (2) promoção do Blog (1) promoção do Blog 2014 (1) Pronunciamento da Dilma (1) Propagandas com dança (1) próximos eventos (5) público (1) recados (7) reflexão (25) registro (3) registro de atividade (14) regulamento (1) Repertório (1) reportagem da Globo sobre a dança (1) Repúdio ao CONFEF (1) Respondendo uma Tag (1) resultado da promoção do blog 2014 (1) resultado do sorteio de dezembro 2014 (1) resultados (2) retrospectiva 2013 (1) Revelando São Paulo 2013 (1) Roda das Deusas (2) rolezinho (1) sala de aula (1) Santo Agostinho (1) saúde (1) série (3) setembro 2014 (2) site pessoal (1) sobre as manifestações (2) sobre o blog (1) tcc (2) teatro (1) temas (1) trabalho (22) trabalho remunerado (3) trabalhos (1) tráfico de pessoas (1) uniforme (1) vale dança (1) versões (1) vídeos (1) vila linda (1) Violência doméstica (1) Vitória do Brasil (1) Vivência de Dança e feminilidade:Eu-Mulher 2014 (2) Workshop (4)